Com nova Piscina Olímpica, MS tem estrutura para realizar eventos nacionais e internacionais

Não é a primeira piscina longa de Mato Grosso do Sul. Existem duas piscinas de 50m em Campo Grande, localizadas no campus da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e no Tênis Clube, no Conjunto José Abrão.
No entanto, a piscina de 50m inaugurada no Centro de Desenvolvimento Social e Cultural (CEDESC) da Fundação Lowtons de Educação e Cultura (Funlec) no dia 14 de dezembro é a única a atender a estrutura definida pela Federação Internacional de Natação (Fina).
A piscina da Funlec é antiga, mas há mais de dez anos não recebia competições. Ela sofreu infiltrações de águas pluviais que danificaram o revestimento. Para a adaptação e renovação da piscina foram investidos R$ 250 mil. Com 50 metros de extensão, 10 raias e capacidade de 3 milhões de litros de água, ela está adaptada a receber competições nacionais e internacionais. “O desafio foi grande mas fizemos e ela está aí pra comunidade. É a única piscina da cidade e do Mato Grosso do Sul”, destaca o diretor-presidente da Funlec, Luiz Roberto Pires.
Na solenidade de inauguração foi firmado convênio entre a Funlec e a Federação de Desportos Aquáticos de Mato Grosso do Sul (FEDAMS) para o uso do espaço para outros eventos. “Daqui pra frente vamos estar trazendo outros eventos, quem sabe evento nacional e até internacional e nós temos mais um local, colocando o nosso Estado em evidência nacional”, disse Marcello Vargas, presidente da FEDAMS.
Para o tricampeão Pan-Americano da natação, Leonardo de Deus, a nova estrutura fará enorme diferença no desempenho dos atletas. “O Estado, a cidade ela tem que dar estrutura para que o atleta possa se desenvolver e ter uma piscina olímpica, uma piscina de 50m que você pode fazer campeonatos nacionais e internacionais, é fundamental para a evolução desse atleta. Ficar treinando em piscina de 25m é totalmente diferente de você ter uma oportunidade de você treinar em uma piscina olímpica. A gente está dando oportunidades pra gente estar colocando mais crianças para competir de igual para a igual”, explica.
A parceria também prevê a cedência da piscina para os clubes investirem no aperfeiçoamento dos atletas. O técnico Durval Barbosa, da equipe do Rádio Clube, lembra que já no Campeonato Estadual de Verão Troféu Leonardo de Deus, os nadadores puderam sentir a diferença em competir na piscina longa. Alguns nunca haviam entrado em uma piscina longa e os treinamentos são feitos em estruturas de 25m e até de 15m. “O impacto é muito forte porque as principais competições no Brasil são em piscinas de 50m e a gente tinha essa deficiência, treinávamos em piscina de 25m, curta, e competíamos nas de 50m que é a longa, então a diferença é muito grande. Para os atletas vai ser excepcional”, destaca.
O treinador espera também que o espaço seja cedido para atender os clubes. “A hora que tiver à disposição pra gente treinar aqui a gente vem pra fazer os treinos mais específicos, mais próximos dos eventos mais importantes pra que a condição seja igualada com os outros centros do Brasil”, reforça.
É a primeira estrutura do Estado a atender todas as exigências internacionais, mas em breve, Campo Grande pode ter outra piscina olímpica. Será assinado em breve o convênio para a construção de uma nova unidade no Parque Ayrton Senna. O contrato será de contrato será de R$ 6,3 milhões, sendo R$ 6 milhões da Secretaria Especial do Esporte, do Ministério da Cidadania, e R$ 300 mil de contrapartida da Prefeitura de Campo Grande.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s